MARCELINO VIEIRA

A POVOAÇÃO originou-se de fazendas de criação de gado. Inicialmente, chama-se Passagem do Feijó. Em 1864, Raimundo Fernandes doou uma parte de suas terras ao Padre Bernardino José Queiroz então vigário de Pau dos Ferros, que iniciou a construção da capela. Dois anos depois o Padre Bernardino mudou o nome do arruado para Vitória, já à época, esparso, mas densamente povoado.

Quando elevado à categoria de vila, passou a ser chamdo de Panatis, devido aos índios penatis, primitivos habitantes. Desmembrado de Pau dos Ferros e Alexandria, passou à Cidade com o nome de Marcelino Vieira, paraibano, chefe político de Luis Gomes, que impôs-se pela serena energia, bondade acolhedora, que valorizou, pela inciativa e exemplo, a terra que o considerava um dos melhores filhos.

Gentílico: marcelinense ou vieirense

Fonte: IBGE

Documentos

Realização